quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Meditação

A meditação é apenas um meio para conseguirmos silenciar a mente.  Há vários tipos de meditação mas todos têm o mesmo fim - criar paz interior e aumentar o silêncio dentro de nós. Não é ficar apenas sem mexer e com a coluna direita. É tentar aumentar o espaço em cada pensamento. 
Quando um pensamento vem, a mente tem como função lembrar tudo o que seja parecido, igual. Funciona como uma âncora de factos presentes, passados ou futuros e, deste modo, torna-se num filme interminável de associações. Este é o papel da mente. Como contornar-lo?
Assumirmos o controlo de nós mesmos começa por perceber o que pensamos e escolhermos aquilo que é melhor para nós. Na meditação não escolhemos pensar. Concentra-mo-nos por exemplo na respiração através do abdómen e tentamos não "fugir" desse lugar. Depressa os pensamentos surgem. A escolha é nossa. Quanto mais persistentes formos na meditação, mais benefícios colhemos para a nossa Vida.
À medida que começamos a tomar verdadeiramente conta de nós, estamos a melhorar tudo ao nosso redor. O emprego é visto com olhos maiores de compreensão. A família é o elo principal de crescimento. Aqueles amigos ficaram diferentes.....
A mudança foi dentro de nós e não nos "outros". Simplesmente torna-mo-nos no figo maduro e caímos da árvore para alimentar outro ser. A árvore não precisava de nós e nós agradecemos a sua ajuda no percurso. A melhor maneira é sermos úteis como alimento para alguém.
Seja esse figo. Não desista de si. O mundo é uma teia de aranha, onde cada fio é imprescindível para ajudar o outro a torná-lo perfeito.

2 comentários:

Palavras de Osho disse...

Belíssimo texto! Desejo que o blog tenha todo o sucesso.

Abração!

Murilo

Estela Salema disse...

Obrigada!
Tudo de bom,

Estela